quinta-feira, 29 de novembro de 2012

ZÉ RAMALHO EM DIVINÓPOLIS - MG


ZÉ RAMALHO EM DIVINÓPOLIS - MG EM 08/12/2012

Com realização da Jackson Martins Produções & Eventos, o Parque de Exposições de Divinópolis (Av Paraná, 3500, Divinópolis, MG) recebe, no dia 8 de dezembro (sábado), às 23h, um dos artistas mais aguardados nos últimos tempos: o cantor e compositor Zé Ramalho. Ícone da música brasileira, o artista faz única apresentação na cidade. Com milhões de discos vendidos, o paraibano está na estrada relembrando grandes sucessos de sua carreira.

Conhecido pelo seu estilo que mistura cidade grande e sertão, psicodelismo e regionalismo, tudo isso com um toque nordestino, Zé Ramalho é comparado pela crítica a grandes nomes da música mundial. Um dos mais renomados é Bob Dylan, que foi cantado pelo trovador urbano no disco ZÉ RAMALHO CANTA BOB DYLAN, indicado ao Grammy Latino 2009 na categoria Melhor Disco de Rock.

Em Divinópolis, Zé Ramalho revisita alguns de seus maiores sucessos que venderam milhões de discos, como “Avohai”, “Frevo de Mulher”, “Admirável Gado Novo”, “Chão de Giz”, “Beira Mar”, “Eternas Ondas”, “Garoto de Aluguel”, “Vila do Sossego” e “Banquete de Signos”, que são apenas um pouco do que o artista lançou durante sua trajetória no cenário musical.

No palco, Zé Ramalho conta com a presença da talentosa Banda Z, que tem Chico Guedes no contrabaixo, Edu Constant na bateria, Dodô de Moraes nos teclados, Toti Cavalcanti nos sopros e Zé Gomes na percussão.

O encerramento da festa ficará por conta de Lorenzo e Banda, que apresenta o melhor do sertanejo. Com um show vibrante e animado, que nas palavras dos fãs “até a tristeza se levanta pra dançar”, o artista vem colecionando apresentações nas melhores casas de show de Minas Gerais, e o apoio de vários artistas consagrados como Thiago Louzada e Don e Juan.

Local: Parque de Exposições de Divinópolis (Av Paraná, 3500, Divinópolis, MG)

Valores dos ingressos:

Camarote Open Bar (Cervejas, Refrigerantes e Água Mineral): R$ 150,00 - primeiro lote
Mesa 04 cadeiras: R$ 400,00 - primeiro lote
Pista: R$ 60,00 (inteira) - R$ 30,00 (meia) - primeiro lote

Posto de vendas: Sorveteria Slep

Classificação: 16 anos 

Data: 08/12/2012 à 08/12/2012
Horário: 23h
Local: Confira o local na programação
Info venda: (37)3222 6000 - (31) 9634 4189
Preço: Confira na programação.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

CD "100 ANOS DE GONZAGÃO" TEM A PARTICIPAÇÃO DE ZÉ RAMALHOI


O CD triplo 100 Anos de Gonzagão, celebra o centenário do “Rei do Baião”, o pernambucano Luiz Gonzaga (1912/1989) em 50 gravações inéditas.

Dividido em três temas, Sertão, Xamêgo e Baião, os discos dão um panorama representativo da MPB tradicional e de uma nova geração de intérpretes, a capa traz ilustração de Elifas Andreato, responsável por projetos de Elis Regina, Paulinho da Viola, Clara Nunes e Martinho da Vila.

CD 1 - SERTÃO
1. Asa Branca - Dominguinhos, Amelinha, Geraldo Azevedo, Ednardo e Anastácia
2. A Volta da Asa Branca - Fafá de Belém
3. A Morte do Vaqueiro - Zé Ramalho
4. No Meu Pé de Serra - Elba Ramalho
5. Estrada de Canindé - Geraldo Azevedo
6. Légua Tirana - Amelinha
7. Assum Preto - Vanguart
8. Acauã - Cida Moreira
9. Juazeiro - Daniel Gonzaga
10. Riacho do Navio - Ayrton Montarroyos
11. A Vida do Viajante - Zezé Motta
12. A Feira de Caruaru - Anastácia e Osvaldinho do Acordeon
13. Vozes da Seca - Cátia de França
Baião da Garoa - Passoca
14. Pau de arara - Chico César
15. Ave Maria Sertaneja - Guadalupe e Liv Moraes
16. Boiadeiro - André Rio (com participação especial de Mestre Genaro)
17.Noites Brasileiras - Gonzaga Leal

CD 2 - XAMÊGO
1. A Sorte É Cega - Filipe Catto
2. Orélia - Ylana Queiroga
3. Xamêgo - Maria Alcina
4. O Cheiro da Carolina - Forró in the Dark
5. Xanduzinha - Karina Buhr
6. Balance Eu - Thaís Gulin
7. Vem Morena - Ednardo
8. Cintura Fina - Gaby Amarantos
9. Qui Nem Jiló - Angela RoRo
10. Sabiá - Jussara Silveira
11. A letra I - Verônica Ferriani e Chorando as Pitangas
12 .Açucena Cheirosa - Rolando Boldrin e Regional Imperial
13. O Xote das Meninas / Capim Novo - Elke Maravilha e Trio Dona Zefa
14. Roendo a Unha - Célia
15. Dúvida - Maria Creuza
16. Olha pro Céu - Vânia Bastos

CD 3 - BAIÃO
1. Baião - Wanderléa
2. Respeita Januário - Zeca Baleiro
3. Daquele Jeito - Dominguinhos
4. Imbalança - Paulo Neto
5. Paraíba - Márcia Castro
6. Dezessete Légua e Meia - Milena
7. Forró de Mané Vito - Eliana Pittman
8. ABC do Sertão - Virgínia Rosa
9. Forró no Escuro - Simoninha
10. Baião de Dois - Claudette Soares e B3 Orgão Trio
11. Dezessete e Setecentos / Calango da Lacraia / O Torrado - Edy Star e Banda Monomotor
12.Deixa a Tanga Voar - Ela
13. Lorota Boa - Silvia Machete
14. Siri Jogando Bola - China
15. Derramaro o Gai - 5 a Seco
16. Mangaratiba - Silvia Maria e Dalua
17.Madame Baião - Nation Beat

Aí está o que pediu amigo Gabriel!!!
abração!
Rivanildo

CLIPE: A DANÇA DAS LUZES



Pessoal, so lembrando!
Existe uma outra versão desse clipe!

Abraço
Rivanildo

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Pela primeira vez em Lajeado, cantor Zé Ramalho dá show

Zé Ramalho subiu ao palco às 22h30min do sábado, 17. Vestia preto – com uma túnica bordada com desenhos sugeridos por ele. Empunhou um violão negro, e declarou: “Por ser de lá do sertão, lá do cerrado, lá do interior do mato, da caatinga, do roçado, eu quase não saio, eu quase não tenho amigo, eu quase que não consigo viver na cidade sem ficar contrariado”.

Assim, de um jeito que emocionou fãs de todas as idades, o músico paraibano José Ramalho Neto (63), ou Zé Ramalho, cumprimentou o público que estava no pavilhão de shows do Parque do Imigrante. Era o início da última atração musical da XVIII Feira Industrial, Comercial e de Serviços do Vale do Taquari (Expovale 2012).

O artista tocou duas músicas antes de dar boa noite ao público. E desfilou, em pouco mais de uma hora, grandes sucessos de seus mais de 40 anos de carreira. “Tocarei de tudo, de Bob Dylan a Raul Seixas, e todos os meus grandes sucessos”, avisava, no camarim.

Em turnê pela região Sul do país – passou pelo Paraná, Santa Catarina e Erechim, no Rio Grande do Sul -, Zé Ramalho esteve pela primeira vez em Lajeado. Chegou pela manhã e se declarou encantado pelo carinho recebido e pela cidade. “Vou retribuir com um grande show.” E retribuiu.

Foi um espetáculo para gente daqui e para quem veio de fora do Vale do Taquari somente para vê-lo. Antigos fãs que nunca tiveram oportunidade de estar em frente ao palco do ídolo – entre eles Osvino Lima Rodrigues (50), que chegou de São Leopoldo para ver o primeiro show ao vivo do músico. Acompanhado da esposa, do filho e da nora, Rodrigues era o primeiro na fila para ingressar no pavilhão. “Gosto demais dele. Tenho muitos discos, DVD´s. Gosto tanto que a música que tocou na minha formatura, em 2008, foi ‘O vento vai responder’”. O advogado ficou sabendo do show por uma rádio de Porto Alegre. Buscou informações e na tarde deste sábado embarcou a família no carro e se tocou para Lajeado. “Chegamos às 16h30min, passeamos na feira e agora estamos esperando”, contou, duas horas antes da apresentação.

Atrás dos Rodrigues, ocupando o segundo lugar na fila, esperava a abertura do portão, ansiosa, uma família de Pelotas. O músico Eduardo Simões (33), “viciado no Zé”, trouxe a esposa e a mãe, de 62 anos, a tiracolo. Fizeram a viagem durante a tarde e, ao término do show, regressariam à Zona Sul do Estado. Eduardo veio para ver pela terceira vez o ídolo. “Tenho tudo o que o cara já gravou, todos os discos em vinil, DVDs, CDs. Tenho 27 discos, entre eles o mais raro, gravado em 1975 e que vale uns R$ 5 mil.” Simões falava de Paêbiru, considerado cult e com diversas influências de Pink Floyd e música sertaneja.

Jornal Folha do Mate 20/11/2012
Foto: Roberta Colombo

sábado, 17 de novembro de 2012

Com pontualidade, Zé Ramalho canta seus maiores sucessos na Expopato

Começou na hora certa. A pontualidade de Zé Ramalho surpreendeu muita gente que esperava ansiosa na fila de entrada da arena de shows, enquanto ouvia as primeiras músicas do executadas pelo artista e banda.  Embora fosse uma segunda-feira, um público considerável foi ao parque de exposições de Pato Branco prestigiar o trabalho do “Bob Dylan brasileiro”, que tem como bagagem mais de 50 anos de carreira.

Com clássicos como “Avôhai”, “Sinônimos”, “Admirável Gado Novo” e “Garoto de Aluguel", o cantor deu sequência ao show recheado de sucessos. Ele não cantou músicas pouco conhecidas, tão pouco as de seus novos trabalhos, como “Parceria dos viajantes”, mas tocou um pouco de Raul, ao qual ele dedicou um álbum todinho: “Zé Ramalho canta Raul Seixas”.  Zé Ramalho subiu ao palco, fez o show de aproximadamente uma hora, tocou mais duas músicas no “bis” e agradeceu a energia positiva da plateia. Alguns cantavam, outros conversavam, outros apenas observavam atenciosamente.

Devido ao próprio caráter das letras das canções de Zé Ramalho, a reflexão era explicita na feição de algumas pessoas. Eu refleti. A clara crítica à relação entre a vida e o capital e a ênfase do amor como sofrimento e irracionalidade, quase que “lupiciniano”, era clara na maioria das músicas.

Zé Ramalho não trouxe um show para se agitar, tão pouco se assemelha a uma festa. Mas é um prato cheio aos fãs da boa música. Prova clara é o fato de elas terem sobrevivido tantas décadas e fazerem sucesso em meio a tantas gerações que se misturaram no show da segunda-feira. Zé Ramalho é um tipo de artista que não precisa oferecer um novo show a cada ano, direito concedido a todos os grandes nomes da música popular brasileira.

Por Bruno Bandeira da Luz
DIÁRIO DO SODOESTE 14/11/2012

terça-feira, 6 de novembro de 2012

UM DIA MUITO FELIZ NA VIDA DO MEU GRANDE AMIGO IVONILSON MAGALHÃES

Meus amigos!... Mais um show maravilhoso em Criciúma, com casa lotada e animada novamente, explodindo com o refrão do Admirável Gado Novo... abriu interpretando Gonzaguinha, passando por Dylan, Raul e se consagrando pelos seus clássicos. Tive a honra de ser recebido pelo Mestre em um de nossos melhores hotéis, e conversar com Zé sobre o Projeto Santa Catarina Ilha do Sossego, com a ideia de encontros mensais para Celebrar Zé Ramalho, tocando e cantando. Fazendo por enquanto a linha Criciúma, Lages, Biguaçu, Floripa, Içara, dentre outros municípios. A resposta de zé foi uma voz divina, trovejante mesmo "MARAVILHA"... Que voz é essa?... Sem igual no mundo... Meu amigo Zé Preto Alexsander, Zé Ramalho autografou uma foto enviada pelo Aurílio especialmente para você e te mandou um forte abraço. Dedico esse momento maravilhoso ao Rivanildo, Aurílio, Adriano, Alexsander, Eunice e Reyners... Ele começou cantando "Há quem fale que a vida da gente é um nada no mundo..." e concluiu com "Apenas apanhei na beira-mar um táxi pra estação lunar"... Morte as sucessos fúteis e vida longa pra Zé Ramalho, o grande guru de letras e sentimentos, como a mídia catarinense o considera...

Depoimento de Ivonilson Magalhães
Crisciuma / SC 03.03.2012

 

Nildo Alexandrino, um catador de elementos do Zé Ramalho.

Um patrimônio de raridades é o que se pode achar na casa de Rivanildo, em Frutuoso Gomes,RN. O fã que visitar esta casa "Vila do Sossego" como está escrito numa tábua pregado na porta de entrada, irá se depará com um montante de Discos, pôsteres, CDs, clipes, todos os livros, uma média de novecentas matérias de jornais e revistas organizadas em pastas, umas quatrocentas fotos entre elas raridades de 1975 a 1978, convites originais para shows da década de 1970, quando Zé Ramalho ainda não era conhecido nacionalmente, roteiros de shows, documentos enviados para á censura da época, pedindo autorização para se fazer shows. Além de muitas pastas recheadas de raridades sobre o cantor que ganhou do primeiro empresário de Zé Ramalho, na Paraíba, Onaldo Mendes. Enfim, uma infinidade de objetos de dar inveja a qualquer colecionador do mestre Zé Ramalho.

Aurilio Santos, jornalista 
Fonte:Acervo Cultural Zé Ramalho

Zé Ramalho faz show em Chapecó no dia 14

Na próxima quarta-feira (14), uma das lendas da música brasileira, Zé Ramalho, faz um show em Chapecó, no Pavilhão 4 da Efapi. Atração de milhares de pessoas por onde, Zé vem aprimorando suas obras, que são inspiradas na literatura de cordel,  nos ritmos nordestinos, nas histórias em quadrinhos, nos seriados de TV, no rock e na mitologia,  adaptando o estilo musical ao seu jeito de cantar. 

Os ingressos podem ser adquiridos na Palladium, Posto do Guri e no QGDO Centro, (em frente ao Banco do Brasil) ou online www.blueticket.com.br.
Serviço:
Área VIP: R$ 40,00
Camarote: R$ 80,00
Pista: R$ 20,00
Mesas e Informações (49) 3312-0583
Abertura dos portões: 21h
Realização: GDO Produções.
Local: Pavilhão 4 da Efapi - Chapecó/SC

Fonte: http://www.redecomsc.com.br/